Tartarugas Marinhas de Cabo Verde
Plataforma de divulgação do trabalho em defesa das Tartarugas Marinhas em Cabo Verde
18 Julho 2011

Em 2011, além de continuar com a recolha de dados genéticos, também, durante a época de reprodução da espécie Caretta caretta (tartaruga comum ou cabeçuda), prevê instalação, nas mesmas, de seis transmissores para seguimento da sua rota migratória via satalite.

A actividade conta com o financiamento e apoio científico de dois especialistas, Dr. Christophe Eizaguirre e Dr. Victor Stiebens, do Instituto Leibniz de Ciências Marinhas IFM-Geomar em Kiel.

 

Satellite tagging e dados  oceanográficos para assegurar o conhecimento das regiões nas quais as TM residem 

 

Dois objectivos essenciais:

1) Contribuir para a investigação sobre a rota migratória das tartarugas marinhas durante e após o período reprodução, para melhor estabelecer programas de protecção das mesmas. Cabo Verde acolhe a terceira população mundial da espécie C. caretta, porém, a sua dinâmica continua sendo um mistério. A transmissão via satélite vai permitir o acompanhamento da espécie ao redor das ilhas e, também, ter informações sobre a profundidade que pode atingir, as zonas de alimentação, entre outras.

 

2) No contexto das mudanças climáticas, há mais uma ameaça emergente, com o possível aumento de doenças em animais marinhos, provocado pelo aquecimento global, tornando-se um novo desafio da ciência e da sobrevivência das tartarugas marinhas. Os transmissores permitem colectar informações oceanográficas, tais como a variação de temperatura, salinidade e oxigénio, que são parâmetros fundamentais para aumentar o conhecimento sobre os oceanos, consequentemente, uma mais-valia para os programas de protecção e gestão dos recursos marinhos.

publicado por INDP às 14:39
18 Julho 2011

 1. Acções de Planificação, Avaliação e Seguimento:

- Elaboração de projectos conjuntamente com as associações;

- Reforço das parcerias estratégias através da assinatura de protocolos;

- Publicação de artigos científicos, participação em simpósios e seminários;

 

2. Acções locais de investigação acção participativa:

- Campanha anual em São Vicente;

- Campanha anual na Cruzinha da Garça em Santo Antão;

- Campanha anual em Carriçal e Preguiça em São Nicolau

 

3. Acções de comunicação social e educação ambiental (financiado pela IUCN)

- Seminário anual de parceiros da CTM-INDP (ja realizado)

- Melhoria das condições da unidade de reabilitação das tartarugas no INDP

- Produção de materiais de sensibilização

- Vulgarização nas escolas dos resultados das campanhas do projecto (2006-2010) (apoiado nos voluntários)

 

4. Participação em actividades no contexto da Rede Nacional de Conservação das Tartarugas Marinhas, Cabo Verde (TAOLA)

- Participação na reunião anual de TAOLA (Ja realizado)

- Apoio e assessoria técnica a SOS-tartarugas no Sal, Turtle Fundation em Boa Vista e Projecto Vitó no Fogo em Porto Novo

 

5. Investigação cientifica em parceria com Universidade de Kiel/INDP

- Continuação do estudo da genética das populações de fêmeas desovantes

- Inicio dos estudos oceanográficos: instalação de transmissores

 

BOM trabalho!!!!

publicado por INDP às 14:14
18 Julho 2011

O Projecto de Conservação das Tartarugas Marinhas do INDP (PCTM_INDP) caminha-se para os 6 anos de existência. É um projecto de reforço das capacidades para a conservação local de populações de tartarugas marinhas, contribuindo para gestão efectiva de recursos marinhos costeiros e o desenvolvimento de comunidades piscatórias. O objectivo central é de envolver as comunidades piscatórias de Santo Antão, São Nicolau e São Vicente (zona de Barlavento) na conservação das tartarugas marinhas.

 

Em 2011 o projecto irá promover o envolvimento pró-activo das comunidades piscatórias da Cruzinha da Garça em Santo Antão; do Carriçal, da Preguiça e do Tarrafal em São Nicolau, e, ainda do Lazareto em São Vicente, nas acções de conservação dos recursos marinhos, particularmente os da pesca artesanal, através de iniciativas locais de investigação como acção participativa.

 

As actividades propostas no projecto são implementadas através de parceria com as associações locais de desenvolvimento, tais como: a Associação Comunitária Nova Experiencia Marítima da Cruzinha, em Santo Antão; a Associação Comunitária do Carriçal em São Nicolau e a Liga das Associações Juvenis de São Vicente (LAJSV) e os Voluntários da Associação de Ponta d´Pom. Ainda, também com a parceria com as Câmaras Municipais de Tarrafal e Ribeira Brava em São Nicolau, a Câmara Municipal de Ribeira Grande em Santo Antão e a Câmara Municipal dode São Vicente, as Delegações do Ministério da Agricultura Desenvolvimento Rural e Recursos Marinho (MADRRM), o Instituto Marinho Portuário, o Centro de Emprego e a Delegação do Ministério de Educação e Desporto de São Vicente.

 

Contamos com todos vós para o sucesso do projecto.

publicado por INDP às 14:00
18 Julho 2011

O Projecto Vitó, que trabalha há dois anos na ilha do Fogo, iniciou suas actividades conservação das tartarugas marinhas na Cidade do Porto Novo, Santo Antão. A formação para voluntários foi a primeira actividade da iniciativa no Porto Novo (projecto Vitó Porto Novo), durante os dias 1 e 2 de Julho. Contou com a presença de cerca de 60 participantes, entre eles, jovens, estudantes, pescadores, professores, representantes de associações comunitárias e escoteiros.

 

Esta formação teve como objectivo sensibilizar a comunidade a respeito da importância da Conservação das Tartarugas Marinhas, capacitar os voluntários para o trabalho de monitorização das praias de intervenção e, também, envolver a comunidade de Porto Novo nesta causa de preservar essas espécies.

 

Para este ano, 2011, oobjectivo principal é monitorizar e fiscalizar as principais praias da cidade do Porto Novo, no intuito de diminuir a captura das tartarugas marinhas e obter dados sobre o número das tartarugas nesta região de Santo Antão.

 

O PCTM_INDP agradece a iniciativa do projecto Vitó em Porto Novo. Esperamos que consigam dinamizar e envolver a comunidade de Porto Novo nos trabalhos de conservação.

 

Obrigada Porto Novo!!!!!

 

publicado por INDP às 10:30
18 Julho 2011

A TAOLA marcou presença na 3ª edição da EXPOTUR, feira de turismo ocorrido nos dias 24, 25, 26 de Junho de 2011 em Porto Novo, Santo Antão, graças a materiais cedidos por varias iniciativas de conservação a nível nacional. O grupo foi representado pela Sra. Silvana Roque do projecto Vitó, que fez a montagem e permaneceu no stand durante os dias de feira.

 

 O PCTM_INDP fez representar com posters e varias desdobráveis ilustrando trabalhos de investigação e sensibilização desenvolvidos a nível das iniciativas de Santo Antão, São Vicente e São Nicolau.

 

EXPOTUR, muito Obrigada pela oportunidade!!!!!

 

 

publicado por INDP às 10:25
Newsletter

Introduza o seu endereço de e-mail:

pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Olá :)Este blog tem andado muito "sossegado", faz ...
Belíssimo este trabalho. Parabéns!
é sempre bom proteger as espécies em vias de extin...
Nossa, seria um sonho ver essas iniciativas explod...
Bem interessante, aqui no Rio de Janeiro nós també...
Que lega ver a tecnologia em função do meio ambien...
Posts mais comentados
subscrever feeds
blogs SAPO
Projecto:

Financiadores:
Patrocinadores:

Apoios:

Municípios:

Associações comunitárias:
  • Associação Comunitária Nova Experiência Marítima da Cruzinha da Garça
  • Escuteiros de Ponta de Pão, São Vicente
  • Espaço Jovem de São Vicente

  • Projecto ESPERANÇA em São Nicolau:

- COMUNIDADE DO CARRIÇAL
- COMUNIDADE DE PREGUIÇA